• Cain Mireen

O VELHO, O DIABO, O SENHOR DA BRUXARIA.


O Cornudo no centro de um circulo


O Diabo da bruxa é a força que reside na terra, ele é a Serpente Vermelha, o Anjo Iluminado, o Homem de Preto da encruzilhada, o Rei dos espíritos e o Pai da Floresta; Ele sempre foi chamado pelas mulheres para abençoar ou amaldiçoar em seu nome e sempre foi e sempre será. Falar do Diabo o Senhor da bruxaria é poetico, as palavras que descreve Ele são palavras que inspira poder e selvageria, ao mesmo tempo medo do desconhecido.

O Velho é mais que um espírito, ele é uma força que reside no coração da bruxaria, pois ele é a bruxaria, ele é quem inicia o "novato" para trilhar o caminho torto, ele quem acende a sua chama e transforma o barro de Adão em um corpo iluminado como Caim.


O Velho sempre foi e sempre será o Senhor da Feitiçaria, por isso que Ele é o Velho, velho por ter nascido nos tempos antigos, nos tempos que a terra era jovem e os homens conhecia a lingua dos deuses, Ele conhece tudo que há acima da terra e debaixo dos céus, ele é o espírito que deu aos homens o "Fogo" astuto que hoje inflama nas almas dos astutos, bruxas, conjuradores, encantadores sábios de aldeia e praticantes mágicos de seu ofício.


O Diabo de Cain Mireen

"Ironicamente, pode ser a Igreja, em seu empenho em erradicar a adesão à divindade pagã, enxertando-a e projetando-a no diabólico, que, sem querer, preservou completamente a potência, a liberação e a iluminação do 'Antigo' e o entregou de volta às bruxas como o 'Diabo." - Gemma Gary


Mesmo que muitos não aceite, o Diabo como o agente do mal pela fé católica, manteve todo a sua realeza, poder e mistério acerca do Velho das Bruxas. Mesmo que muitos não aceite que o diabo cristão é uma herança da força iluminada pela escuridão do Nosso Senhor, Ele é e sempre será o Nosso Senhor.


A primeira vez que Ele entrou contato comigo foi através de um sonho acordado, na qual Ele levou eu em espírito para o "Outro Lado" participar daquilo que é chamado de Sabá ou Sabado, ele apareceu na minha frente vestido uma roupa toda preta que assemelha um estilo vitoriano com uma enorme capa preta cobrindo o seu rosto com um capuz e em sua mão esquerda tinha uma pequena faca, esse contato reacendeu a "Chama" ou "sangue-bruxo" dentro de meu espírito. Dentro de seu folclore assim é a primeira manifestação de sua apresentação para algumas bruxas em seu primeiro contato, o Homem de Preto o Iniciador do Caminho.


Ele é o Senhor de muitas máscaras, de muitos disfarces; Ele é o Anjo Iluminado, o Agricultor Feiticeiro, Ele é o Ferreiro Manco, Ele é o Sábio Caolho, Ele é o Senhor de Chifres mas também o Rei das Fadas. Ele é rodeado de tributos na qual acendeu a sua divindade e considerado um Deus.


Ele é o Senhor de todas as portas, entradas, limites e passagem. Ele é o Guardião de todas as portas, muitas vezes ali que é feito orações e feitiços em seu nome, debaixo da batente de uma porta, moeda é deixada atrás da porta para pagar pelo seu trabalho de guardar a minha casa, aqui ele é conhecido como o Porteiro Espiritual.



Todos os Ritos de homenagem e devoção para o Diabo é Sabá, o Sabá é um congresso espíritual que acontece no Outro Mundo na qual é preciso conhecer o caminho para adentrar no "Campo da Cabra" para festejar com os espíritos e com outras bruxas que encontra-se lá. O devocional para Ele é algo particular de cada bruxa, mas ele é lembrado em cada vela que acendo e em cada fumaça de incenso que é oferecido para ele em meu altar. Aqui a devoção não é feita somente através de vela e fumaça, mas nos atos sagrados para Ele, cada momento do dia ele é lembrado como o Doador dos frutos da terra que mantém meu corpo saúdavel, o Senhor que mantém meu espírito iluminado e o Senhor do Fogo que mantém a chama inflamada dentro de min.


Os ritos que é erguido para ele é simples, pois sou da velha crença de Robert Cochrane "Quanto mais simples, poderoso", a forma de pisar na terra onde estou e erguer os braços em forma de chfres evocar a sua antiga força do Deus portador da Coroa de Chifres, o Forcado o altar do Diabo que é comandado pela mão do sábio é fincado na terra um cajado bifurcado que torna-se uma esfinge Diabolico e astuto da imagem do Velho da Bruxa.


"Velho, ouça, seja convocado

Dance no Terreno dedicado ao Diabo

Chamo, busco, eu te conjuro,

Apareça no Acre do Chifrudo"


O Diabo da bruxa aparece na encruzilhada nas horas de transição, no amanhecer ou anoitecer, meia noite é a hora tradicional para firmar um acordo ou pacto seja nos luagres limiares, lugares que está entre aqui e lá.


“O Sabbat ocorre em um mundo de sonho, onde colocamos nossos corpos sob o manto negro de Deus e viajamos na estrada estrelada em direção à Montanha. Para acessar esse caminho, é preciso disciplina e lealdade para entrar nos mistérios diabólicos que o Diabo esconde sob as máscaras do desconhecido. A arte de voar varia desde o uso de unguentum sabbati até a invocação mágica do familiar para guiar o caminho para o Encontro com o Diabo” Cain Mireen



Devocional para o Diabo, uma das maneiras de entrar em contato com a Chama Astuta.

"O Lorde Negro das Bruxas, o Deus Negro dos dois Chifres, é o psicopompo-iniciador arquetípico que separa a essência sutil da alma da imagem material grosseira do corpo e que concede o êxtase da transvecção noturna na vida morte de transe mágico. Quando a escuridão cobre o mundo e todos estão adormecidos em suas camas, ele é o Mestre de manto escuro que convoca os Sábios a saírem de si mesmos, cavalgando nos ventos turbulentos e tempestades sobre freios e matagais, valas e vales para os reinos do além . Como o Grande Feiticeiro e Senhor dos Mortos, o Cornudo permite tais traduções para o espírito e abre a Estrada do Diabo para o Alto Sabá.

Nigel Jackson, Masks of Misrule: The Horned God & His Cult in Europe


Cain Mireen

Que Bucca abençoe a todos.

XXX

209 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo