• Cain Mireen

Gato Troll, o Familiar que roubava leite

Gato Troll, o Familiar que roubava leite.


Ele é tido um familiar, cujo espírito criado pela bruxa para realizar suas tarefas mas entre eles, o mais especial era de roubar leite diretamente das vacas para servir como alimento para a bruxa, ele também recebe nome de coelho de leite, ou bola de troll no folclore bruxo de Escandinava, o gato troll parecia mais com lebres ou coelhos, animais cuja ligação com leite.


Pictor , Albertus. Lebre De Leite Sueco. Século 15. Pintura de parede. Condado de Uppsala.


Dizem que existem diferentes tipos de gatos trolls - o trollnøste e o trollnøa indicam suas formas: esses gatos trolls pareciam bolas de lã . Outro tipo de gato troll tinha a forma de um gato normal ; uma diferença entre os dois era que o ferimento causado ao gato troll em forma de gato causaria o mesmo ferimento na bruxa , enquanto danificar o gato troll em forma de bola não tinha efeito sobre ela.


Esse espírito familiar, lembra muito a criação do golem que dentro do caminho do folclore judeu baseia-se na criação de um "homem" (imagem semelhante) de barro ou pedra que através de algumas operações ritualísticas e mágicas o praticante dá a vida para a sua criação; O mesmo ocorre com o gato troll, ele é criado a partir segundo o folclore, tufos de cabelos humanos, unhas, aparas de madeiras que serviria para a criação desse "espírito".

Uma história colecionada na Noruega, em 1929, conta que uma bruxa chamada Lispet Snipånn, que teve seu ajudante de fazenda coletando todas as aparas de madeira; na quinta-feira à noite, ela as enrolava e colocava três gotas de sangue (do dedo) nela. O encantamento "Agora eu lhe dei carne e sangue. Que o velho Nick lhe dê poder e vida" Transforma a bola em um gato troll. Outro feitiço foi registrado na Suécia, 1908:


"Eu te dou sangue,

Satanás te dá poder.

Você deve correr para mim na terra,

Eu vou queimar por você no inferno.

Você deve viajar através de florestas e campos,

recolhendo leite e creme. "


Agora, acredita-se que "Old Nick" seja derivado de Hnickar - um dos nomes de Odin que significa "matador" ou "destruidor", mas o ponto mais amplo é que "Nick" não chegou a ser associado ao Diabo por apenas razão. Odin era a figura divina comum "vá para" para o Diabo das Terras do Norte, e de qualquer maneira, Odin é indiscutivelmente o Habitante Indo ao Vento, como os Nórdicos Pagãos o conceituaram.


Na pintura, o coleho sugando o leite diretamente de uma vaca com a presença do Chifrudo.

É possível que a bruxa original que usou esse encantamento tenha mantido o termo "Satanás" para uso em evocar as atenções da Mestra, devido à potência desse nome em sua cultura; nomes com chave para o a sombra de uma cultura sempre tem esse poder aterrador para perturbar o conteúdo da mente inconsciente e convocar a "intermediação" necessária para canalizar a entidade procurada ou seus favores. Mas é tão é provável que outro nome tenha sido usado em seu lugar e a pessoa que o gravou o substituiu por "satanás" - um hábito irritante de cristãos que copiam coisas usadas por bruxas e feiticeiros.


Tais invocações a Satanás eram necessárias porque a própria bruxa era incapaz de dar vida a qualquer uma de suas criações. Os excrementos do gato troll (ou, o excesso de leite que eles beberam avidamente e vomitaram) poderiam, se fossem queimados, fazer com que a bruxa sentisse uma dor simpática; Uma criatura relacionada é o tilberi , um ladrão de leite e ajudante de bruxas no folclore islandês. O tilberi (também chamado snakkur , um fuso "feito da costela de um morto, lã roubada e vinho da comunhão") desempenha o mesmo papel que o gato troll. Um fazendeiro islandês perseguiu um a cavalo e, finalmente, se escondeu sob as saias da esposa de um fazendeiro. A saia estava amarrada para que o ladrão não pudesse escapar e a mulher foi queimada.




Fonte:

Letters from the Devil's Forest: An Anthology of Writings on Traditional Witchcraft, Spiritual Ecology and Provenance Traditionalism de Robin Artisson

191 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo